A terrível música de Lavender Town: considerações sobre a morte de meu amigo em Pokémon

Pokemon White | Pokemon Black | 20/12/2011 17:43:07 3 / 0

"Fala aí", povo do gameLib! Depois de mil anos e meio, eu, Ultimatedragonlg, apareço aqui do nada para falar de um assunto interessante que vai mudar a rotina gamer de vocês!

Estava vendo umas coisas obscuras sobre desenhos que destruíram minha infância e achei algo sobre Pokémon que é realmente perigoso!

Achei essa Creepypasta falando da música da cidade de Lavender nos jogos Pokémon Fire Red e Pokémon Leaf Green para Gameboy Advance e desenvolvi uma possível teoria para um certo caso terrível que ocorreu graças a essa música!

O que estava na Creepypasta

Eu conheci meu melhor amigo no ginásio. Nós dois levamos nossos Gameboys para a escola um dia e sentamos juntos no almoço, quando percebemos que tínhamos algo em comum. Eu tinha a versão Blue e um Venosaur, ele tinha a versão Red e um Charizard. Nós batalhávamos sempre que podíamos e nos tornamos grandes amigos. E os anos se passaram; continuamos a jogar Pokémon, até mesmo durante o colegial. Passamos por todas as gerações e versões de Pokémon --as batalhas nunca ficavam sem-graça.

Quando chegamos à faculdade, nosso caminho se dividiu. Não conversamos muito mais depois disso; tínhamos vidas ocupadas na universidade. Eu pensava que não iríamos mais retomar a amizade que já tivemos um dia. Então, Pokémon Diamond e Pokémon Pearl foram lançados em 2007 e nós aproveitamos o interesse pela série para nos reunir e nos divertir. Batalhamos e conversamos por meio do wi-fi todo dia durante semanas após o lançamento.

Meu amigo me contou que ele planejava jogar novamente a versão Red que tinha. Havia se passado três meses após o lançamento de Diamond e Pearl e não jogávamos mais como antes. Eu perguntei a ele por que ele queria jogar aquele cartucho velho e empoeirado, e ele respondeu: “Eu não sei, talvez eu encontre algo que ninguém jamais encontrou antes.”

Apesar da minha relutância em jogar minha versão Blue com ele, ele jogou a versão Red mesmo assim. Depois que ele começou essa jornada, eu nunca mais falei com ele. Mais ou menos três meses depois, eu recebi uma ligação dos pais desse meu amigo.

Mesmo sem ter tido problemas similares antes, ele morrera do que diziam ser uma convulsão. Ele estava sozinho no dormitório até que um colega de quarto --que infelizmente chegou tarde demais-- o encontrou no chão, sem vida, e estranhamente usando seus fones de ouvido favoritos. Eu corri assim que pude para ir ao seu funeral. O colega dele, que também foi ao velório, me informou que apenas alguns dias antes do incidente meu amigo havia se tornado obcecado pela Cidade de Lavender e sua música. Meu amigo queria ser engenheiro de som depois de se formar e tinha um ótimo talento com sons. Ele podia ouvir sons baixos vividamente enquanto eu falhava em reconhecê-los.

Assim que redescobrira a Cidade de Lavender, ele passou o áudio para seu computador e começou a fazer experimentos com o arquivo. Curiosamente, ele se vangloriava de ter encontrado uma cópia rara da música retirada da primeira leva da versão Green, lançada apenas no Japão. Não especificamente falando da versão japonesa, ele disse ao seu colega de quarto que “As frequências dessa música são diferentes; elas se unem de modo especial. Mas tem algo faltando. Eu acho que alguma coisa deveria ser mixada junto, mas acabou não funcionando no Gameboy. Ele era muito limitado em termos de tempo de faixa.” Eu tive a chance de mexer em seu laptop pela última vez, então eu visitei sua lista de “Itens Recentes”. No topo dela eu li “lavender.wav”. Juntamente com várias fotos nossas juntos, eu copiei esse arquivo. Pego na minha tristeza pela morte de meu melhor amigo, eu ignorei o arquivo de áudio até algumas semanas antes de escrever isso. De algum modo decidi recentemente que eu precisava entender o que acontecera.

Levado pelo desejo de saber o que causara sua morte repentina, eu abri as propriedades do som, sem ouvi-lo. Com a seção de descrição do áudio, ele escreveu, “Tons biauriculares, eu coloquei as frequências necessárias, eu sei porque a Cidade de Lavender soa tão triste, e eu sei a parte que faltava”. Mesmo sem entender, eu olhei o arquivo no programa de áudio que ele mais usava (ainda sem ouvir o arquivo), e encontrei a contagem de vezes que o arquivo foi ouvido. Uma. Eu conversei online com um entusiasta de som na esperança de decifrar esses comentários. Ele me deu um software especial que poderia analisar o áudio em tempo real e disse que era tudo que ele podia fazer.

Esse vídeo a seguir é uma gravação minha tocando o arquivo no programa mencionado. Até hoje ainda não ouvi o áudio, já que estou muito emocionalmente perturbado pela morte de Anthony, meu melhor amigo.

A partir disso, comecei a pensar a respeito e desenvolvi uma teoria sobre o que causou a morte da pessoa! Está claro que foi uma convulsão! Mas o que teria causado isso a princípio?

Fatos que devem ser considerados

- Tons binaurais (biauriculares) não podem ser ouvidos pelo ouvido humano pois têm frequência abaixo de 20 hertz; porém, podem "provocar certas sensações no cérebro" quando mixados com um som audível: as sensações podem ser insanidade, nervosismo, dor de cabeça etc. Mas também podem causar boas sensações, sendo assim consideradas "drogas auditivas" --que podem ser ruins de toda forma.

- Houve casos em que a modificação do som original foi o motivo! Pessoas no Japão começaram a agir de forma estranha enquanto jogavam Pokémon Red ou Green (primeira remessa); houve casos mais graves em que certas pessoas desmaiaram, tendo que ir para o hospital (provavelmente têm ouvidos mais sensíveis). Em TODOS os casos, os jogadores tinham passado por ou estavam em Lavender, e em 63% dos casos eles estavam usando fones de ouvido (detalhe: sons binaurais só afetam o cérebro ou são detectados quando escutados corretamente; isso equivale a direcionar o som para os dois ouvidos diretamente, como pelo fone de ouvido) e também tiveram ideias suicidas. Isso provavelmente fez com que o som fosse modificado nas remessas futuras!

Agora, a história que veio a partir da minha teoria

Quando Anthony conseguiu a cópia rara da música e disse que faltava algo, isso também deve ter a ver não só com o fato de que o Gameboy não tenha sido compatível, mas também com uma possível suposição de que o criador desse som não tenha conseguido completar o som e por isso deixou daquela forma mesmo, pois o som já era triste; a sensação ruim dos tons binaurais pode ter sido proposital para fazer a música ser realmente triste! Porém, ele não conseguiu completar o som "entristecente" que queria provocar! Outra suposição é que ele não tenha percebido a continuação acidental que fez para a música e a última é que ele tenha retirado o que faltava de propósito por provavelmente ter feito um som perigoso acidentalmente.

Mas, de todo jeito, deu nisso! E ao conseguir completar a música, acrescentando os tons binaurais que transmitem mais tristeza e algo a mais por sinal, ele tocou a música completa. Agora vamos considerar os fatos:

- Ele estava usando um notebook cuja qualidade do som é muito melhor que a do Gameboy.

- Os fones de ouvido fortalecem o som.

- A tristeza original da música antes de completá-la piora os efeitos das ondas binaurais por darem uma sensação ruim (triste, ?).

- Anthony tinha um ouvido apurado para sons mais baixos, poderia receber as ondas com mais facilidade aumentando seus efeitos.

Tudo isso contribuiu para que as ondas binaurais ficassem muito mais fortes causando a convulsão no cérebro por transmitirem sensações negativas muito fortes, que podem desafiar o funcionamento do cérebro. No caso, Anthony estava muito feliz com a descoberta e foi totalmente contrariado pelas ondas que foram para o cérebro! Seria o mesmo que juntar luz e escuridão, algo que seria impossível de se estabilizar!

Enfim, a causa da morte de Anthony pode ter sido uma convulsão causada pelo som que ele mesmo completou (motivo que explica por que ele estava usando os fones de ouvido quando foi encontrado morto e o por que ele ouviu a música uma única vez após completá-la). O resto da causa foi o possível fato de se afogar na própria saliva após ter ouvido a música e ter tido a convulsão! A mensagem que aparece no vídeo acima pode estar aparentemente relacionada à versão Hack do Red e ao fato de a música estar incompleta por uma das suposições acima!

Agora, comentem tirando suas dúvidas, postem suas teorias etc.

ATÉ MAIS, RAPAZIADA! Quem sabe eu volte para ficar, quando decidir o que fazer da vida!

BETA
Comente pelo facebook
Último está em cima - alterar?
O que já falaram
0 / 0
MrGame em 21/12/2011 10:33
Isso porque vocês não conhecem as outras.
0 / 0
JT14 em 21/12/2011 05:55
S-I-N-I-S-T-R-O, Muito Interessante gostei, mas é meio perturbador.
0 / 0
ultimatedragonlg em 21/12/2011 00:44
D'Tatsu disse:
Ja avia visto... um amigo meu passou mau ao Ouvir esta musica...

CREEPY + PASTA...
O Gamer sentiu uma sensação ruim e tacou o fone pra longe O_O
0 / 0
IV em 20/12/2011 20:24
OMG!
0 / 0
Tacconi/Onishuaaas em 20/12/2011 18:45
Ja avia visto... um amigo meu passou mau ao Ouvir esta musica...

CREEPY + PASTA...
Faça login ou cadastre-se
Envie seu comentário
Leia também
Pokemon White | Pokemon Black | Nintendo DS | 09/05/2011 12:45:18 1 / 0
Por: sergio sampa
Pokemon White | Pokemon Black | Nintendo DS | 06/04/2011 12:04:55 1 / 1
Ficha técnica
Gênero:
RPG
Lançamento:
06/03/2011
Desenvolvedor:
Game Freak
Distribuidor:
Nintendo
Plataforma(s):
DS
O último pokemon da era DS.
8.0
9.0
Quem já curtiu isso
Estamos no Facebook