O pequeno funkeiro que quase tirou GTA das lojas

Enviado por: Redação gameLib
14/07/2017 15:43:13 0 / 0

Crédito da foto: Reprodução / Galileu / Stefano Martini

Você que jogou ou ainda joga GTA 4 talvez deva se lembrar de uma faixa de áudio presente no game intitulada “Conga Kid”, que tocava na estação de rádio Electro Choc. O áudio, inserido como parte da segunda expansão do game em 2010, fora gravado por um funkeiro de apenas seis anos de idade em 2009, o MC Miltinho, com a ajuda do pai, o já conhecido MC Batata – este último com um hit cravado na novela “Barriga de Aluguel”, da Globo. Aconteceu que o áudio foi inserido de forma ilegal no game a partir de uma versão produzida e adaptada por um produtor italiano radicado em Berlim, o que deixou o garoto e seu pai sem um tostão furado sobre os direitos autorais – GTA 4 chegou a faturar 500 milhões de dólares logo na primeira semana de lançamento. De acordo com uma reportagem do UOL, o áudio teria sido capturado durante uma filmagem em que o garoto aparece cantando e dançando o hit “Bota o Dedinho pro Alto”, no Rio de Janeiro. A produtora que teria sido responsável pela captura, a Man Recording, não foi localizada pela equipe de apuração do veículo. Desde então, Miltinho, hoje com 14 anos, e Batata lutam por seus direitos com a ajuda de advogados especializados em propriedade intelectual, sendo que em outubro de 2010 uma juíza quase conseguiu fazer o jogo sair das prateleiras do Brasil e do mundo por conta da irregularidade, via ordem internacional, além de fixar uma indenização de 500 mil reais contra a Rockstar Games e a empresa que à época distribuía os jogos da publisher no Brasil, a Synergex.

Em entrevista ao UOL, o advogado Thiago Carneiro, responsável pelo caso, declarou que a ordem da juíza fora anulada pelo Tribunal de Justiça por meio de um “recurso” apresentado pela publisher do game, a Rockstar Games. Se a ordem tivesse sido cumprida, a empresa teria retirado o título das lojas dentro de 48 horas, com multa diária fixada em 5 mil reais em caso de descumprimento.

Ainda de acordo com o UOL, só recentemente, após sete anos de batalha judicial, um acordo foi firmado – com cláusula de confidencialidade – entre a Take-Two (dona da Rockstar), o produtor e o artista. Segundo a reportagem, o valor acertado para Miltinho seria equivalente ao de uma licença para uso de músicas dentro dos jogos.

O hoje adolescente Miltinho segue na carreira musical e pretende se tornar produtor no ramo.

Com informações do site UOL Jogos.

VEJA TAMBÉM:

>>> Fizeram o GTA 5 da vida real; confira

>>> Será que os policiais de GTA 5 são racistas?

>>> Veja como idosos reagem ao jogar GTA 5

BETA
Comente pelo facebook
Clique aqui para comentar pelo sistema do gameLib
Leia também
17/10/2017 13:30:52 0 / 0
Top Games
Estamos no Facebook