"School Shooter: North American Tour 2012"

Enviado por: lucaslll
01/03/2011 15:59:40 0 / 3

Na verdade, o jogo é um mod para "Half Life 2" criado por Pawnstick, sem nenhum nome verdadeiro ou de produtora. Baseado em tiroteios como os ocorridos em Columbine e na Virginia Tech, as cenas não são mais violentas que o nomal, mas a temática criou polêmica.

O jogo é bem simples: você deve matar o maior número possível de pessoas antes que a polícia ou a SWAT consiga te parar. Caso você consiga resistir por bastante tempo, terá a possibilidade de se matar para acabar com a sessão.

Primeiramente quero dizer que concordo que a ideia do jogo é horrivel, mas sinceramente não passa disso, uma ideia idiota de alguém tentando aparecer, nada além disso. Li diversas matérias sobre esse jogo que dizem que o conceito é tão ofensivo, que é simplesmente impossível argumentar a favor dele. Bom, não me ofendo muito fácil, mas, mesmo assim, me senti provocado, portanto vou tentar argumentar, e, para ficar mais difícil, não vou ficar falando de liberdade nem nada disso.

Primeiro vamos ser coerentes. Quando em "Call of Duty" uma fase permitiu que inocentes fossem assassinados em um aeroporto na Rússia, nenhum americano se ofendeu muito, ou quando diversos jogos vão até o Oriente Médio e matam a população, isto também não é um problema. Mais do que isso, andar por aí matando inocentes não é o que a maioria das pessoas faz ao jogar "GTA"? Talvez o problema com o caso das escolas seja um medo do que sua própria sociedade faz, o que nos leva ao próximo ponto.

Sobre o jogo poder influenciar novos atiradores, os EUA têm uma história de tiroteios que começa em Michigan em 1949, onde em uma escola um homem matou 44 pessoas. Neste caso, acho que os games não tiveram muita influência.

E não foi o único antes da era dos games. Em 1966, seis anos antes da invenção do "Pong", um jovem também matou seus colegas no Texas. Isso não parece colaborar com a teoria de que os games causam tiroteios em escolas.

Por último, os games retratam guerras em que milhões de pessoas sofreram e morreram, desde o início, e isso nunca pareceu um problema. O game é de mau gosto, mas se vivêssemos em uma sociedade em que isto não acontece, ou em que as pessoas não desejassem recriar a situação, o game simplesmente não existiria.

BETA
Comente pelo facebook
Último está em cima - alterar?
O que já falaram
0 / 0
Toadwo em 02/03/2011 14:02
Daqui a pouco aqui na Brasil sai o jogo que vc deve atropelar ciclistas
0 / 0
L25 em 01/03/2011 19:32
Certinho Cuervo ...
0 / 0
Cuervo em 01/03/2011 17:15
Existem determinados aspectos do cotidiano que não precisam virar jogo. Esse, definitivamente, é um deles. É como se fizéssemos um jogo sobre o Massacre na Praça da Paz Celestial e vendessemos China, ou dos desaparecidos na Ditadura Militar para vender aqui.
0 / 0
MrGame em 01/03/2011 17:11
Concordo com você Lucas, mas que são perturbadores são bastante.
P.S: Escreveu 2x "uam" em vez de uma.
1
Faça login ou cadastre-se
Envie seu comentário
Top Games
Estamos no Facebook