Kinect, o controle de movimentos revolucionário da Microsoft

Enviado por: lucaslll
31/01/2011 10:55:31 1 / 0

Quando algo tão diferente aparece é natural que sempre exista o medo de que simplesmente isso não funcione. Graças aos céus, este não é o caso do Kinect.

Com ele é possível voar, se tornar um Jedi, ser um RockStar, ou até sentar e curtir uma boa viagem sem precisar dirigir, além, é claro, de curtir vários jogos sensacionais do Xbox 360.


Revolução
Antes de tudo, melhor explicar por que o Kinect é tão "Full of Awesomeness".

Lembra do longínquo ano de 2002? O ano no qual você foi ao cinema assistir àquele filme do Tom Cruise... Como ele se chamava mesmo? Ah, sim. "Minority Report". Vai dizer que você não saiu do cinema com uma baita vontade de controlar as coisas com as mãos, exatamente como o narigudo... quer dizer, como o Tom Cruise fez na telona?

Pois é. Há alguns anos, seria impossível imaginar que algo como aquilo poderia chegar até nossas casas. Eis que, Alex Kipman, o curitibano responsável pelas ideias malucas da Microsoft, pensou em algo tão revolucionário quanto os nossos sonhos de encarnar Tom Cruise. Ele pensou no Kinect, uma ferramenta tão poderosa que pode marcar o desaparecimento dos controles de videogame como os conhecemos hoje.

Entendeu o porquê do "Revolucionário"?

O hardware
O famoso delay existe, mas atrapalha menos do que o imaginado. Nos jogos lançados até agora realmente não chega a ser um problema. Na verdade, você provavelmente só vai perceber quando procurar por ele. A possível exceção é "Kinect Joy Ride". O jogo é tão impossível de jogar e tão mal projetado, que não dá para saber qual é a parcela de culpa do delay.


Os jogos
Talvez, o principal problema do Kinect seja que, pelo menos até agora, o hardware não tem uma biblioteca de jogos à altura. Muitas vezes você está apenas movendo seus braços como em qualquer jogo do Wii e nesse ponto tudo parece muito comum. Porém, em games como “Dance Central” e "Kinect Sports", ele lê todo o seu corpo e confere até o rebolado.

Você não conseguirá mais voltar a simplesmente “balançar um controle no ar” e achar que está dançando. Ouso dizer que se o Kinect fosse apenas um periférico para jogos de dança já seria muito mais revolucionário que qualquer guitarrinha de plástico (toma essa Activision!).

  • "I know you want me, You know I want cha..."

Nós adoramos “party games”, e o Kinect realmente é a alegria da festa. Não importa quanto você seja chato, todos irão à sua casa jogar “Kinect Sports”. O problema é que ele é um substituto para o próprio controle e este não deve ser o objetivo.

Felizmente, tudo indica que o Kinect também será relevante para os gamers hardcore. Um exemplo disso é "Steel Batalion" que promete integrar o controle comum ao revolucionário motion control. Portanto, gamers, fiquem tranquilos. Vocês não vão precisar ficar pulando em todos os jogos.


Conclusão
Hoje o Kinect se propõe a entreter grupos de jogadores e faz isso como nunca foi feito antes. Você vai se mexer, vai se divertir e vai sacanear seu amigo mais desengonçado, e isso, com certeza, já vale a pena. Além desse presente interessante, ainda existe um futuro promissor para os gamers menos afeitos a exercícios físicos.

O veredicto é simples: se você quer um jogar com os seus amigos, compre agora. Se você prefere passar horas com jogos complexos sentado no seu sofá, talvez ainda tenha de esperar algum tempo, mas, esteja advertido: o Kinect também vai pegar você, afinal, não tem como escapar deste pequeno aparelho revolucionário.

BETA
Comente pelo facebook
Último está em cima - alterar?
O que já falaram
0 / 0
Rpg_Xpert em 01/02/2011 11:43
É verdade mrgame, agora tudo depende do corpo, bem, a não ser que o próprio Kinect dê algum defeito xD
0 / 0
aon2 em 31/01/2011 15:05
I know you want me, You know I want cha...
0 / 0
Troqui em 31/01/2011 15:00
Haha, verdade.
0 / 0
MrGame em 31/01/2011 14:47
Kinect, o equipamento que te torna o controle.
Se jogar algum jogo, não dá mais para culpar o controle xD
1
Faça login ou cadastre-se
Envie seu comentário
Top Games
Estamos no Facebook
Quem já curtiu isso