A demoníaca história de Diablo - Final

Por: NUB
Diablo III | 15/06/2012 15:44:21 0 / 1

Foi em 1995 que um pequeno grupo de desenvolvedores chegou à Blizzard com a ideia de mandar matar o capeta.

Desde então, com uma história de arrepiar, Diablo é considerado um dos melhores RPGs que o homem foi capaz de inventar. Veja o final da história.

Parte 1 - Parte 2 - Parte 3 - Final

Continuando a história, Baal consegue a sua Soul Stone de volta, e forma um exército de demônios e parte em direção às gélidas terras de Harrogath, que é a casa dos fortes e destemidos bárbaros e também é a casa da World Stone, uma gigantesca e poderosa pedra que Baal pretende corromper e assim ligar o inferno ao mundo mortal definitivamente e espalhar capeta pra tudo que é lado.

Lá, mais dois heróis são descobertos, que são a Assassina e um Druida, que também lutam para impedir que o mal destrua tudo, e impedir que Baal consiga dominar a World Stone.

Ao chegar à cidade, a World Stone já foi tomada por Baal (FDP!), que fez isso enquanto o nosso incansável herói dava um jeito de matar Diablo. O clima do lugar é extremamente frio (e os bárbaros andando seminus), e nosso resfriado herói partiu em direção à World Stone, porém no caminho encontrou um exército de demônios e um poderoso general chamado "Shenk, o feitor".

Sai da cidade, logo nota-se que está em um verdadeiro campo de batalha, cheio de corpos de demônios e bárbaros, a luta não para, os bárbaros avançam em direção às criaturas, e elas atacam sem hesitar, muitos bárbaros estão ao lado do herói, uns o acompanham por algum tempo, porém muitos caem, e após muita destruição com catapultas, magias, e muito ferro e sangue, o herói avista Shenk, o general, com vários demônios ao seu redor, ele é uma criatura muito mais forte e que possui um chicote, há um combate e logo ele cai mortinho da silva, e o nosso notório herói volta à cidade, e assim ele é avisado que alguns bárbaros foram pegos como prisioneiros, mas não há quem tenha coragem de ir resgatá-los.

E assim o quebra-galho herói vai mais além, dessa vez novas criaturas surgem, algumas se teletransportam, outras montam gigantescas criaturas (têm que matar a montaria e depois matar o viad* que tava montado), e há muitas ruínas no lugar, que no meio da batalha acabam desmoronando, o herói logo começa a achar as celas dos bárbaros aprisionados e começa a libertá-los até que não haja mais nenhum preso.

Ao retornar, como forma de gratidão, entregam runas ao herói e disponibilizam o serviço de mercenários, o herói dispensa o mago que o acompanhava e contrata os serviços de um forte bárbaro da cidade (e agora o mago se fod* pra voltar pra casa). Logo, uma mulher da cidade chamada Malah procura o nosso herói e diz que uma garota da cidade, chamada Anya (quer dar uns amassos. Mentira!), sumiu após discutir com Nihlatahk, e todos desconfiam que ele teve algo a ver com isso (sinto cheiro de crime, chamem o CSI).

E o herói parte para uma caverna gelada chamada Frozen River, onde há vários mortos e vivos, esses têm uma aparência asquerosa e andam com uma enorme espada que arrastam no chão, sem força para levantá-la, usando-a apenas quando se aproximam do herói e o atacam, um dos problemas desses mortos é que eles não morrem, mesmo que o herói os ataque, eles apenas caem no chão, mas momentos depois retornam (que sorte, hein), a única forma de destruí-los definitivamente é com algum item mágico que consiga congelar e depois estraçalhando seus corpos.

Após enfrentar vários monstros, o herói acha Anya, congelada com apenas a cabeça de fora (Hã? como ela tá viva? devia ter morrido de hipotermia!), ela fala que Nihlatahk fez aquilo com ela e pede para que Malah a ajude, o herói volta e fala sobre a garota, e Malah dá a ele uma poção que permitirá descongelar o corpo da jovem, sem feri-la.

Ao retornarem, ela diz que Nihlatahk queria na verdade salvar a cidade, mas para isso pretendia fazer algo extremo, dar a Baal a relíquia dos antigos, um artefato que permite entrar no Monte Arreat sem precisar passar pelo teste dos anciões, e a esperta da Anya não concordou com isso e foi impedi-lo (sozinha e sem uma arma sequer). Porém agora ele tinha fugido da cidade, Anya sabia que ele tinha partido para um templo, e por isso abriu um portal para que o nosso forte herói tivesse acesso direto e, ao entrar, ele vai parar no topo de uma montanha congelada e, ao caminhar para a entrada do templo, logo vê vários cadáveres no chão, e não demora muito para começarem a se levantar e partir em direção ao herói que mata todos e entra no bendito lugar, desce vários níveis cheios de criaturas (pra variar um pouco) até finalmente achar Nihlatahk, que é capaz de soltar uma magia congelante, e é cercado de vários demônios.

Quando o herói mata algum, Nihlatahk usa uma habilidade que explode o cadáver, causando dano ao descuidado herói e ao bárbaro que o acompanha, mas os dois lutam ferozmente e vencem Nihlatahk, que é sugado por um portal para o inferno (vai curtir um calorzinho agora), porém o nosso imponente herói percebe que o pior aconteceu, a relíquia não está ali, o que significa que Baal já deu uma passada no local e a pegou (ou mandou um motoboy) e agora tinha livre acesso ao monte, sem precisar passar pelo teste dos anciões.

A única forma que o herói tem de seguir Baal agora é passando ele mesmo pela porr* do teste dos anciões, e assim ele parte para o topo do monte, um lugar altíssimo e nada fácil de alcançar, até que, na subida, o herói chega a um lugar onde há três estátuas de guerreiros, ao analisá-las, ele houve a voz de espíritos falando com ele, porém não teme (ui, ele tem coragem).

Após a mensagem ser passada, as três estátuas de bárbaro criam vida e partem para a pancadaria com o nosso violento herói e seu companheiro de batalhas, as estátuas são adversários esplêndidos, é uma luta de três contra dois, mas juntos eles conseguem derrotar um dos bárbaros, igualando os times, esse que é derrotado, volta a ser uma estátua, porém dessa vez dourada, logo os dois vencem o segundo que também vira uma estátua dourada, e por fim o terceiro, o teste está completo, o herói se prova digno de entrar no Monte Arreat, onde por fim encontrará o senhor da destruição.


Ao entrar, o nosso caminhante herói desce vários níveis (de novo!) em ambientes avermelhados, e logo chega a um lugar chamado "Trono da destruição" e, após andar um pouco, fica diante do trono com Baal sentado nele, e atrás um portal, e ele começa a invocar criaturas, não apenas daquele lugar, mas criaturas de todas as regiões que o herói já havia passado (tipo um no episódio anterior de Diablo II), o acampamento das arqueiras, o deserto, o pântano, o inferno, e aquelas gélidas terras, o herói enfrenta acompanhado de seu bárbaro hordas inteiras de criaturas, deixando um chão repleto de cadáveres de criaturas bizarras, até que Baal desiste e se vira, entrando no portal (fuck that shit).

Ao entrar, o herói dá de cara com a própria World Stone, um gigantesco cristal vermelho surgindo de dentro de um buraco, e começa um combate contra Baal, o lugar é cheio de tesouros. O combate é árduo, Baal invoca uma cópia dele, fazendo com que tenha que lutar contra os dois de uma vez, o mercenário que acompanha o herói ajuda bastante, mas não é tão poderoso contra as forças de Baal (e provavelmente morre), porém, por fim, o herói o destrói, podendo ouvir um terrível grito de dor e várias almas rodeando o corpo da criatura que depois desaparece. Tyrael então surge e diz ao herói que ele deve partir, pois irá fazer o ritual para destruição da World Stone.

E assim acaba Diablo II. Porém, com a destruição da World Stone, Arreat se torna um lugar deserto e destruido, e os portais do céu e do inferno são abertos de uma vez, pois a profecia dizia que não podia deixar a pedra ser corrompida, mas nunca disse que ela podia ser destruída. Tempos depois, a ameaça retorna e assim começa a história de Diablo III, com um novo herói perseguindo uma estrela caída, e então ele chega à Nova Tristram a fim de encontrar a tal estrela caída que foi naquela direção, e lá tem uma galera se arrebentando com uns mortos logo na entrada da cidade, onde o nosso herói, com um coração muito bondoso, ajuda a dissipar esse aglomerado de carne podre que anda.

Lá dentro você vai ficar sabendo que a porra ficou séria desde que essa tal estrela caiu ali perto e os monstrengos começaram a sair do chão pra matar as pessoas, então a missão do nosso novo herói passa a ser basicamente defender a cidade até uma moçoila chegar na parada e lhe contar que ela é a sobrinha do Deckard Cain (velho imorrível).

Agora, sabendo que ela é a sobrinha do velhote e filha da Akara, um feiticeira que vendia as poções no Acampamento em Diablo II, ela diz que o tio dela está preso dentro da Cathedral e que o nosso grande herói, obviamente, terá que ir lá naquela bodega matar tudo o que não for humano ou vivo e trazer Cain de volta.

Depois disso ele vai te contar sobre o Rei Leoric e vai dizer que você tem que matá-lo se quiser encontrar a maldita estrela caída. Assim a história continua e se desenrola, mas se quiser saber o resto, aguarde a review de Diablo III!

Parte 1 - Parte 2 - Parte 3 - Final

BETA
Comente pelo facebook
Último está em cima - alterar?
O que já falaram
0 / 0
Shadow em 18/06/2012 01:24
Bacana.
0 / 0
MrGame em 15/06/2012 21:31
Minha nossa! Acho que li algo melhor que Skyrim!
1
Faça login ou cadastre-se
Envie seu comentário
Leia também
Diablo III | PC | Playstation 3 | PlayStation 4 | Xbox 360 | 23/02/2015 15:54:11 0 / 0
Diablo III | PC | Playstation 3 | PlayStation 4 | Xbox 360 | 19/02/2015 12:26:17 0 / 0
Diablo III | PC | Playstation 3 | PlayStation 4 | Xbox 360 | 11/08/2014 16:53:44 0 / 0
Ficha técnica
Gênero:
RPG
Lançamento:
15/05/2012
Desenvolvedor:
Blizzard Entertainment
Distribuidor:
Blizzard Entertainment
Plataforma(s):
360PS3PS4PC
Com uma história que se passa vinte anos depois do segundo game, leva os jogadores de volta para Tristram para salvar o mundo mais uma vez.
9.8
9.5
Estamos no Facebook