[Review] Black Ops II, uma trama inesperada e fantástica!

Call of Duty: Black Ops 2 | 22/11/2012 16:44:36 #Call of Duty: Black Ops II 1 / 0

A franquia Call of Duty é conhecida por seu multiplayer frenético, mas ainda mais por sua experiência altamente imersiva.

A série Black Ops voltou com força total, conquistando todos com sua história fantástica e inovações na jogabilidade, além de ser o primeiro título da franquia totalmente dublado em português.

Modern Warfare 3, último jogo da franquia Call of Duty antes de Black Ops II, deixou os fãs desapontados, com história e jogabilidade. Ambos foram simplíssimos e sem nenhuma modificação que agradasse aos jogadores.

Black Ops 2 fugiu desse caminho e fez a marca "Call of Duty" se reerguer novamente, com uma trama impressionante, digna de um verdadeiro "argumento" cinematográfico - o que não é comum em jogos desse estilo.

Desenrolar fantástico

A história continua com Frank Woods e Alex Mason, da primeira etapa da aventura em Black Ops. Mas as partidas se alternarão entre guerras no passado, controlando os dois personagens citados, e no futuro, em que você controlará David Mason, filho de Alex.

Agora velho, Woods auxilia David em uma grande missão, na qual o objetivo principal é prender Raul Menendez, o maior terrorista vivo desde Osama bin Laden. Mas há uma grande conspiração por trás disso e apenas você poderá descobrir a verdade.

O tema terrorismo já foi usado em diversos jogos, até mesmo na própria franquia Call Of Duty. Mas o importante não é o tema e sim a maneira que a história se desenvolve ao decorrer da "jogatina". A trama não tem apenas um ponto de partida e um ponto final, ela muda e evolui a cada missão.

No início a história parece confusa e sem nexo, mas ao se desenrolar ela revela um roteiro genial. A maioria dos personagens coadjuvantes tem um papel fundamental para que tudo ocorra como deve ocorrer, por isso o plot do título pode ser considerado bastante lapidado, já que outros jogos do mesmo estilo dificilmente possuem tanto esmero.

Não houve grandes mudanças na jogabilidade, mas uma boa dose de possibilidades foi adicionada. Agora os jogadores podem personalizar seu arsenal de armas, logo antes de começar as missões da campanha.

Além disso, é possível controlar carros, naves e diversos pequenos veículos de destruição em massa. Ao decorrer do objetivo é possível encontrar pontos de "Acesso", que beneficiarão os jogadores com diversos tipos de armamentos.

Foram adicionados momentos de quick time event, em que é possível escolher as opções que o personagem pode seguir. É o próprio jogador que molda a história. Dependendo do resultado da missão, personagens podem viver, ou morrer.

Ótima dublagem, péssima sincronização...

Call of Duty Black Ops II é o primeiro título da franquia a ser totalmente localizado para o público brasileiro. A dublagem ficou muito boa, mas, na realidade, sua produção parece ter sido realizada às pressas.

Não há por que se queixar dos dubladores que, por sinal, eram ótimos; muitas vozes conhecidas participaram do trabalho. Até o próprio dublador do conhecido Seu Madruga da turma do Chaves, Carlos Seidl, estava presente entre as vozes.

A maior reclamação dos fãs foi relativa à falta de sincronização labial, que chegou a ocorrer diversas vezes em uma mesma cena. Em diversos momentos os personagens moviam seus lábios e, estranhamente, nenhum som saía de suas respectivas bocas.

Outro ponto que me deixou intrigado foi a presença de mais de uma voz em apenas um personagem. Raul Menendez, o vilão da história, fora dublado por mais de um dublador e isso dificultou na imersão do jogo. Esse "problema" chegou ao ponto de Raul Menendez dizer uma frase com uma voz e outra com a de um dublador completamente diferente, na mesma cena.

Multiplayer esmerado

Querendo ou não, não há o que se discutir, o multiplayer é a modalidade que mais traz jogadores à franquia Call of Duty. É por esse motivo que o modo em Black Ops II está aprimorado.

Não há nada de revolucionário nas mudanças, mas com certeza elas irão ajudar os jogadores. Uma nova possibilidade foi adicionada ao sistema de "Perks", agora os usuários do jogo podem utilizar o "Pick 10", uma mecânica que possibilita a escolha de 10 habilidades variadas ao personagem.

Ainda há o "Wild Cards", uma vantagem que permite os jogadores escolher diversos acessórios para aplicar em uma mesma arma. Não houve nenhum grande diferencial a não ser o "Pick 10" e o "Wild Cards", por isso a jogabilidade do multiplayer continua praticamente a mesma.

Zumbis ainda mais divertidos

O famoso modo Zumbi, criado originalmente para Call of Duty V: World at War, está de volta em Black Ops II, agora com boas diferenças e muito mais amplificado. Logo que lançado ele fez grande sucesso e a Treyarch não poderia perder essa chance.

Os modos "Survival" e "Grief" ainda estão na aventura de horror, mas houve uma boa adição que melhora ainda mais a experiência dos jogadores. A Activision adicionou o modo "Tranzit": nesta jornada os jogadores viajarão em um ônibus, que fará diversas paradas em lugares com hordas de zumbis.

Gráfico honesto, mas nada ótimo...

Apesar de ser o título mais recente da franquia Call of Duty, ele desapontou no quesito gráfico. Black Ops II foi desenvolvido com base na IW Engine, criada pela Infinity Ward originalmente em 2005.

Desde sua criação, a engine sofreu diversas modificações, melhorando o gráfico absurdamente. Mesmo assim, ela já está ultrapassada e provavelmente não consegue desenvolver gráficos tão agradáveis.

Estranhamente, a versão da IW Engine usada em Black Ops 2 (IW 3.0) é mais velha do que a usada em Modern Warfare 3 (IW 4.0). O grande diferencial do jogo é a física, que utilizou a engine Havok como base; é totalmente perceptível que os movimentos dos personagens estão muito mais fluidos e leves com essa tecnologia.

Ademais, a imagem do jogo está bem honesta e não causa nenhuma interferência na experiência da jogatina.

Apesar de tudo, a experiência é sensacional!

Call of Duty Black Ops II possui muitos altos e baixos, mas continuou com um nível altíssimo de jogabilidade e diversão. Apesar de a campanha não ser longa, é possível passar boas horas se divertindo com esta história fantástica.

A trama é o que mais impressiona; o roteirista David S. Goyer, responsável pelos filmes Batman Begins, Batman - O Cavaleiro das Trevas e Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge, levou os jogadores a uma história imersiva e espetacular. Que venham os próximos e que sejam tão espetaculares quanto este!

Nota: 9,0

BETA
Comente pelo facebook
Último está em cima - alterar?
O que já falaram
0 / 0
Renato12 em 17/01/2013 12:06
O meu veio com dublagem brasileira.
0 / 0
gibi11ct em 14/01/2013 12:17
nao tem merda nenhuma de dublagem
0 / 0
A em 13/12/2012 11:09
Pera ae eu comprei meu BO2 na loja e nao veio com dublagem ou algo assim
1
Faça login ou cadastre-se
Envie seu comentário
Leia também
Call of Duty: Black Ops 2 | PC | Playstation 3 | Wii U | Xbox 360 | 16/07/2014 15:16:18 0 / 0
Call of Duty: Black Ops 2 | PC | Xbox 360 | 19/12/2013 15:39:17 0 / 0
Call of Duty: Black Ops 2 | PC | Playstation 3 | 26/09/2013 16:39:08 0 / 0
Ficha técnica
Gênero:
FPS
Lançamento:
Não disponível
Desenvolvedor:
Activision
Distribuidor:
Treyarch
Plataforma(s):
wiiuPS3360PC
Agora no futuro, a série Black Ops expande seu universo dentro da franquia Call of Duty!
9.0
9.3
Quem já curtiu isso
Estamos no Facebook