[Review] Skylanders: Spyro's Adventure

Por: NUB
Skylanders: Spyro's Adventure | 27/02/2012 12:24:53 3 / 0

Está afim de jogar um game divertido e revolucionário? Então Skylanders, a mais nova aventura do dragãozinho roxo Spyro, é uma ótima pedida.

Skylanders conseguiu juntar brinquedos colecionáveis super legais com um jogo de aventura bem elaborado, colorido e interessante. Veja este Review e descubra como é isso.

Skylanders: Spyro's Adventure trata de um recomeço para Spyro e sua turma, tanto em relação à sua história quando ao seu universo, que mudou bastante neste novo game. Ele sempre foi um personagem tão querido quanto Crash entre os fãs do PlayStation. Afinal, foi no PS1 que ganhou vida e fama. Porém, essa fama se perdeu ao longo dos anos, principalmente após ganhar outras plataformas e decepcionar os fãs com jogos que não faziam o estilo correto daquilo que todos queriam ver.

Spyro passou pela mão de várias produtoras e agora parou nas da Activision, dona de outros jogos famosos, como Call of Duty e Guitar Hero. A companhia, que sabe o segredo de como fazer dinheiro, deu um reboot na saga. O dilema da Activision é o de como fazer Spyro tornar-se novamente um ícone no gênero da aventura, e foi assim que este novo projeto nasceu.

Em Skylanders: Spyro's Adventure, o dragão agora é um skylander, que é o mesmo que um tipo de classe de criaturas heroicas e lendárias que salvam o mundo sempre que este se encontra em perigo. E esses heróis ficam guardados em sua casa, na sua estante, em uma caixa de brinquedos ou onde você bem entender, pois eles são bonecos!

(Todos os 32 personagens são jogáveis e colecionáveis)

A ideia da Activision foi juntar videogame com brinquedos reais -- "bonequinhos", se você preferir um termo mais simples, ou Miniaturas de Ação se preferir um termo mais nerd. O game faz um uso simples de pequenos bonecos, que são transportados para dentro do jogo e utilizados como personagens jogáveis, o que é uma baita de uma inovação, já que, até agora, nada parecido tinha sido visto.

A magia acontece por meio de um portal, que é na verdade uma espécie de base luminosa onde o boneco é posicionado para ser reconhecido pelo videogame. O portal, claro, acompanha o pacote inicial do jogo, que vem também com três bonecos: Spyro, Gill Grunt e Trigger Happy.

Parece até meio complicado, mas na verdade é bem simples, pois é só conectar o portal no videogame, colocar o boneco desejado em cima e usar o controle para jogar. E não importa qual seja o momento, você pode trocar de Skylander a hora que quiser.

Ok, você conheceu o principal de Skylanders, mas e o resto? Como é a jogabilidade? Cadê a história? Fique calmo, o game tem sim uma história, mas é muito básica. Pense que se trata de um game voltado para crianças, que não exige tanto assim uma história superdesenvolvida, afinal, crianças querem saber de diversão e não de intrigas mirabolantes que racham o cérebro no meio.

Basicamente, os Skylanders foram atacados em sua própria terra por um mago maligno e foram transformados em estatuetas (os brinquedos) e jogados na terra dos humanos, que por um acaso é o nosso planeta. A partir daí, cabe ao jogador, que é chamado no game de Mestre do Portal, controlar os Skylanders na batalha contra o mal, salvar seus aliados e libertar o reino mágico do mago de uma vez por todas. Fora o modo multiplayer que promete batalhas épicas e divertidas.

O jogo é direcionado para crianças, mas a galera mais velha vai se indentificar e gostar bastante do modo multiplayer. Outra coisa inevitável é a comparação com Pokemon, pois os 32 bonequinhos têm níveis e habilidades diferentes, e são separados em grupos de quatro para cada um dos oito elementos criados no jogo.

O nível de cada personagem é gravado dentro dele mesmo, então se você quiser levar o seu boneco superforte e evoluído para a casa de um amigo, é só colocar na mochila e mais nada, pois ao chegar lá, ele estará do mesmo jeito de quando saiu da sua casa, com todos os níveis, equipamentos e poderes.

Agora imagine um jogo de Pokemon assim. Ou indo mais longe, imagine um jogo de cartas em que as criaturas são transportadas para o videogame.

Mas vamos aos pontos fracos disso tudo. O principal deles é o bolso, pois infelizmente aqui no Brasil cada um desses bonequinhos custa nada mais, nada menos do que "míseros" 69,90 reais, e para fazer cem por cento do game são necessários no mínimo um boneco de cada elemento.

Ainda nem falei das edições especiais e raras, pois existem bonecos exclusivos como o Dark Spyro que é mais caro e mais difícil de achar, mas que é muito mais forte que os outros.

Fora isso, o game é divertido e tem uma ótima proposta; porém a dúvida se ele vai vingar no Brasil ou não é constante e creio eu que interminável.

NOTA: 7,5

BETA
Comente pelo facebook
Último está em cima - alterar?
O que já falaram
0 / 0
iv345543 em 27/02/2012 19:51
aff, que diabos aconteceram com spyro?
empurraram o nariz dele pra dentro!?
OMG
0 / 0
Murasame em 27/02/2012 19:25
Uuuh, spyro *-*
0 / 0
sergio sampa em 27/02/2012 14:46
No Sul Spyro as mina pira!
0 / 0
MrGame em 27/02/2012 13:54
Atchim! Isso foi um belo "Spyro"...
0 / 0
Édi_rpg em 27/02/2012 13:49
Quem ti viu e quem tive hein Spyro?!
1
Faça login ou cadastre-se
Envie seu comentário
Ficha técnica
Gênero:
Adventure
Lançamento:
16/10/2011
Desenvolvedor:
XPEC Entertainment Inc.
Distribuidor:
Activision
Plataforma(s):
360PS3Wii3DSPC
Agora você se tornará o Mestre do Portal e irá ajudar Spyro e sua turma contra o mal!
7.5
8.0
Estamos no Facebook